Património

Natural

A garganta no Rio Marnel, paisagem de sombras naturais junto ao rio do mesmo nome.

No dia 2 de Junho de 2018 foi inaugurado o  projeto OP-Águeda 2016 - Requalificação do Parque de Lazer da Garganta.

Um rio, um lugar, que une gerações e será um cartão de visita para Valongo do Vouga.

FB_IMG_1527967883970IMG_20180602_183923_315FB_IMG_1527967894175



Edificado

Igreja Matriz S. Pedro 
A grande reconstrução que produziu o edifício actual, data da transição dos séc. XVII- XVIII, teve grande reforma entre 1930- 35 subvencionada pela família Sousa Baptista. Esculturas do séc. XVIII, custódia séc. XVII.

Capelas


Aguieira - S. Miguel, reconstruída. Imagens de S. Miguel séc. XVI- S. Mateus, em calcário séc. XV- Trindade em madeira séc. XVI.


Arrancada do Vouga - No cimo do lugar destaca-se a capela de Sto. António que foi totalmente reconstruída.


Brunhido – Sto. Estevão, singela construção provavelmente do séc. XVII, retábulo de madeira dourada cerca do decénio de 70 não é muito comum na região. Em rua transversal há uma casa do tipo setecentista final de vergas curvas nos vãos. A antiga casa da audiência está substituída por outra sem carácter, desapareceu o pelourinho que se levantava em cruzamento de ruas, sitio ocupado por um cruzeiro novo.

CAPELA DE BRUNHIDO - A ROSÁCEA

Uma referência a Brunhido e à sua capela, dedicada a Santo Estêvão, na qual se encontra uma peça de relevada importância histórica e artística, sendo até, na sua concepção, talvez a única da região. E diz assim, o Inventário Artístico de Portugal, Lisboa 1959, Distrito de Aveiro – Zona Sul, página 48, o que, naquela altura (há quase 50 anos), se encontrava na capela.
“A singela construção actual, provavelmente dos fins do século XVII, mas com diversas reformas, de vãos rectangulares e cantarias em granito, foi precedida de outras. Resta da medieval um óculo a que abaixo nos referiremos.
O retábulo de madeira dourada, cerca do decénio de 70 do século XVII, não é muito comum na região. Divide-se em dois corpos, um principal e outro pequeno, de remate. Quatro colunas caneladas e de terços decorados separam os três nichos. A parte alta, repartida por pilastras misuladas, encerra três pinturas em tábua, de pequeno nível, com os bustos de S. Gonçalo de Amarante, S. Francisco e Stº António.
Justapuseram ao nicho central uma maquineta setecentista que encerra escultura do mesmo tempo, da Virgem e o Menino, obra corrente.
O titular antigo, Stº Estêvão, é pequena escultura de pedra, do século XVII e de pouco interesse.
Numa das paredes da sacristia, a dar luz à mesma, cravaram o preenchimento dum óculo dos séculos XIII-XIV. A rosácea é formada por semicírculos secantes, na ordem externa, tangentes na interna e radiação central; os semicírculos externos procuram sugerir entrecruzamento. Feita em calcário, é exemplar único na região. A seguir à nossa visita, ficando-se ali a conhecer o que ela representava, nas obras de reparação a que procederam, colocaram-na acertadamente no óculo da frontaria, com o que se valorizou."

Carvalhal da Portela – S. Marcos, posto que o edifício seja deste século, a função da capela remonta a velhos tempos.

Póvoa do Espírito Santo - Dedicada ao Espírito Santo, reconstruída.


Veiga - Nossa Senhora das Preces, duas datas, 1702 e 1846. A graciosidade da capela provém do conjunto formado pelo alpendre, a sineira no vértice da empena e os pináculos angulares.


Sobreiro - Nossa Senhora das Necessidades, do séc. XVII, plano rectangular, aspecto das ermidas regionais com emprego de grés nas cantarias. 1627.

Cruzeiros


Aguieira (1753)
Arrancada (1626)
Brunhido
Cruzes da Via Sacra
Arrancada
Veiga

Casas Antigas


Arrancada - No meio da povoação lado esquerdo, uma grande casa de seis vãos no andar nobre, casa simples modificada de seis janelas de avental, casa de duas janelas de avental, conjunto modesto e gracioso.

Aguieira - Encontra-se seguindo do cruzeiro para a povoação, do lado esquerdo da rua, uma seiscentista, um pouco adiante outro andar de varanda de janelas de avental, do outro lado da rua a seguir à capela levanta-se uma ou duas.
A casa dos Viscondes de Aguieira (título criada em 1872) vasta e com capela do séc. XIX.

Brunhido – Distingue-se nesta vila uma casa nada comum nesta região em que o grés tenro é a pedra natural. São os seus vão de granito ao qual devem pertencer ao século XVIII.

Sobreiro - Na pequena povoação, destaca-se esta casa, de construção da primeira metade de séc. XVII.